• Trip Advisor App Icon
  • Facebook Clean
  • Twitter Clean

© 2018 por Abrolhos Adventure

abrolhosadventure.com

SOBRE NÓS

As embarcações...

SIRIBA, uma lancha rápida de 43 pés com capacidade para 19 pessoas é ideal para passeios com formato bate-e-volta, pois seus dois motores são capazes de executar a viagem até Abrolhos com grande rapidez maximizando o tempo de permanecia no arquipélago e, consequentemente, o seu desfrute.

Também é muito usada para pernoite no santuário, pois dispõem de cabines com cama de casal tornando seus momentos ainda mais inesquecíveis.

Convidamos você a clicar aqui para conhecer melhor as nossas embarcações pelas fotos na galeria de fotos.

Envie-nos as suas dúvidas e faça a sua pré-reserva, será um prazer tê-lo como cliente.

A pequena cidade histórica de Caravelas, no extremo sul da Bahia, é o ponto no continente mais próximo do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos.

Os primeiros visitantes da região foram os portugueses, que navegaram pelo rio Caravelas já em 1503. Desde então, outras celebridades como o naturalista inglês Charles Darwin também estiveram por lá, maravilhando-se com a rica fauna local, nela incluídas as baleias jubarte, muito mais numerosas antes da caça que quase extinguiu a espécie em águas brasileiras.

Em 1987, durante os trabalhos de implantação do Parque, foi redescoberta a presença de uma pequena população remanescente de baleias-jubarte e sugeriu-se a importância de Abrolhos como principal “berçário” da espécie no Oceano Atlântico Sul Ocidental. 

O Arquipélago de Abrolhos, localizado no município de Caravelas, abriga uma das maiores concentrações de peixes por metro quadrado do planeta, em quantidade e variedade. Barracudas, sargo-de-beiço, budião, peixe-frade, guarajuba, pescada-gaiva, bicudas, peixe-papagaio, peixe-cirurgião, peixe-anjo, peixe-borboleta, cioba ou vermelho, agulha, moréia, baiacu-espinho, xaréus, jaguricá, balemas, piragicas, cereletis, cocorocas, badejos, cavalo-marinho e ricos bancos de camarões formam o vasto ecossistema marinho, enfeitado pelos maiores e mais rico recifes de corais de todo o Atlântico Sul.

Paraíso de águas rasas e cristalinas, Abrolhos reúne as condições perfeitas para a prática de mergulho, tanto do tipo contemplativo, quanto o de exploração de naufrágios, como o do famoso cargueiro Rosalina, que afundou no início do século XX, e nas cavernas submarinas, acompanhados de guias. Um verdadeiro safári fotográfico a 30 m de profundidade, sob feixes de cores e luzes no silencioso e grandioso fundo do mar.

Formado por cinco ilhas – Santa Bárbara, Sueste, Redonda, Siriba e Guarita – Abrolhos foi assim nomeado por conta de alertas dos navegantes portugueses no século XVI: "Quando te aproximares de terra, abre os olhos". Mas, o que antes representava um perigo às naus lusitanas, hoje se consolida como um dos mais belos roteiros eco turísticos no litoral sul da Bahia, habitat de uma vasta fauna e flora marinha, e palco de cenários de rara beleza em um local abençoado pela natureza.

Sob suas águas, o espetáculo fica por conta das Baleias Jubarte, que se exibem em saltos e piruetas aos olhos do visitante. Na porção terrestre do Parque Nacional Marinho de Abrolhos, as tartarugas desovam, enquanto atobás, fragatas, pilotos e grazinas, em diferentes épocas do ano, dão o ar da graça para construir seus ninhos. O Parque recebe, anualmente, mais de 15 mil visitantes monitorados pelo IBAMA e pelo Instituto Baleia Jubarte. O farol (fabricado na França), localizado na ilha de Santa Bárbara, ilumina a noite dos navegadores.